SEGURO cONDOMÍNIO

CONTRATE AGORA NOSSO SEGURO CONDOMÍNIO

Destinado a condomínio vertical, horizontal e misto, sua contratação é obrigatória, devendo amparar todos os danos matérias e tendo com bens seguráveis a estrutura do edifício, partes, instalações elétricas e hidráulicas, e partes comuns, bem como áreas privativas (exceto fundações, alicerces e o terreno).

CONTRATE AGORA NOSSO SEGURO CONDOMÍNIO

Destinado a condomínio vertical, horizontal e misto, sua contratação é obrigatória, devendo amparar todos os danos matérias e tendo com bens seguráveis a estrutura do edifício, partes, instalações elétricas e hidráulicas, e partes comuns, bem como áreas privativas (exceto fundações, alicerces e o terreno).


DÚVIDAS FREQUENTES:

O síndico. E, de acordo com a mesma lei, ele responde ativa e passivamente, em juízo ou fora dele, por qualquer inadequação ou insuficiência de seguro constatada. Daí a importância de procurar a ajuda de um corretor de seguro especializado no ramo e devidamente habilitado.

Não. O seguro condomínio é obrigatório por lei, de acordo com o Código Civil (Lei 10.406/2002, artigos 1.346 e 1.348, inciso IX). Assim, uma eventual assembleia só poderá decidir sobre a escolha da seguradora, o custo do seguro e a natureza das coberturas acessórias e particulares, mas não sobre a cobertura obrigatória.

Não. Imagine que um incêndio no seu prédio atingiu todo o Bloco A e os apartamentos do Bloco B só tiveram a cozinha danificada, por exemplo. Se você vive no A, possivelmente teria que reformar grande parte do seu lar, enquanto os habitantes do B, apenas a cozinha. Contudo, o LMI (Limite Máximo de Indenização) é o mesmo para ambos! Isso quer dizer que o valor reembolsado pode não ser o bastante para cobrir a sua perda. Além disso, você não poderia usufruir de diversos benefícios do seguro residencial.

SOLICITE UMA COTAÇÃO

Nome

E-mail

Telefone

Assunto

Serviços

Aperte a tecla CTRL para selecionar mais de uma opção

Mensagem

DÚVIDAS FREQUENTES:

O síndico. E, de acordo com a mesma lei, ele responde ativa e passivamente, em juízo ou fora dele, por qualquer inadequação ou insuficiência de seguro constatada. Daí a importância de procurar a ajuda de um corretor de seguro especializado no ramo e devidamente habilitado.

Não. O seguro condomínio é obrigatório por lei, de acordo com o Código Civil (Lei 10.406/2002, artigos 1.346 e 1.348, inciso IX). Assim, uma eventual assembleia só poderá decidir sobre a escolha da seguradora, o custo do seguro e a natureza das coberturas acessórias e particulares, mas não sobre a cobertura obrigatória.

Não. Imagine que um incêndio no seu prédio atingiu todo o Bloco A e os apartamentos do Bloco B só tiveram a cozinha danificada, por exemplo. Se você vive no A, possivelmente teria que reformar grande parte do seu lar, enquanto os habitantes do B, apenas a cozinha. Contudo, o LMI (Limite Máximo de Indenização) é o mesmo para ambos! Isso quer dizer que o valor reembolsado pode não ser o bastante para cobrir a sua perda. Além disso, você não poderia usufruir de diversos benefícios do seguro residencial.